Swatches e resenha: pigmentos e sombras Inglot

Quem acompanha o blog há mais tempo sabe que eu amo as sombras e os pigmentos da Inglot, pela excelente qualidade e pela quantidade imensa de cores e de efeitos disponíveis. Os produtos da marca também têm um preço bastante honesto e excelente custo-benefício. O único porém é que não tem loja no Brasil. Eu costumo comprar os meus em viagens ou encomendo na Ultimate Beauty (loja virtual aqui), que me mandou alguns pigmentos e sombras para testar e mostrar aqui no blog. 

Da esquerda para a direita: pigmentos 31, 30 e 67

Em cada embalagem (linda, luxuosa e robusta) vem 2g de produto, o que teoricamente não é muito, mas na prática é uma quantidade boa, que custa a acabar, pois pigmentos são produtos que rendem muito. Na cartela de cores da marca existem pigmentos cintilantes, metalizados, particulados e também o glitter. Tem todas as cores e para todos os gostos!

Da esquerda para a direita: pigmentos 31, 30 e 67

O pigmento 30 é um dourado bem claro e cintilante que pode ser usado como sombra ou mesmo como iluminador. O 67 é um tom entre o ouro e o cobre, com brilho bem metalizado e é uma cor que harmoniza bem com as peles de tom quente da maior parte das brasileiras. O 31 é um verde floresta bem cintilante, ótimo também para peles quentes.

Da esquerda para a direita, amostras dos pigmentos 30, 67 e 31 fotografados sob luz direta do sol. 

 Da esquerda para a direita, amostras das sombras 502 e 463 e dos pigmentos 30, 67 e 31 fotografados sob luz natural. 


As sombras que recebi foram as 502 e a 463. A 502 é um cinza de base matte com brilhos tão pequenos e sutis que nem consegui distinguir cor, mas que dão uma "sedosidade" para a sombra. Na paleta abaixo é o terceiro cinza na terceira coluna.    



A 463 é um bege claro de base matte, cor de areia, com micro brilhos dourados, que ficam bem sutis e serve como uma sombra iluminadora leve, que realça sem destacar demais. Na paleta abaixo é a primeira sombra da fileira de cima.


A Inglot tem o Freedom System, que consiste no sistema em que o cliente customiza sua paleta de sombras (com 2, 5, 10 ou 20 espaços), comprando paletas e sombras separadamente. Eu pessoalmente acho que esse sistema vale muito a pena, pois cada um compra quantas e quais sombras quiser.

Quem conhece as sombras da marca sabe que a pigmentação é simplesmente indecente e que a quantidade de produto é ótima, cerca de 2,5g contra 1,5 das sombras da M.A.C, e é ainda mais barata que as da marca canadense. Amo as sombras da Inglot. Elas têm uma textura super fina e macia e por mais que as use, custam a desgastar.

A Renata e a Daniela, da Ultimate Beauty, estão com nova viagem para os EUA marcada para o final de abril e já estão aceitando encomendas de produtos da Inglot e das melhores marcas de maquiagem do mundo. Interessadas podem entrar em contato através da página do Facebook, cujo link se encontra no início desta postagem. 

Swatches e resenha: novos batons matte Eudora Coral Autentika e Rosa Marcante (e comparação com Flat Out Fabulous M.A.C)

Foram lançadas mais quatro cores de batom matte na linha Soul kiss me da Eudora. Ganhei o Coral Autentika e o Rosa Marcante, que é um tom lindo de magenta muito semelhante ao famoso batom retro matte Flat Out Fabulous da M.A.C (resenha aqui). 

Os batons matte da Eudora têm um preço super legal e uma qualidade boa. Ótimo custo-benefício. As características dos que mostro hoje são as mesmas dos primeiros batons matte lançados pela marca. Tem resenha deles aqui, por isso não repetirei a análise mais detalhada neste post


Abaixo, amostras do Coral Autentika (à esquerda) e do Rosa Marcante, fotografadas em luz natural:


Nas amostras nos lábios, abaixo, é possível ver que os batons ficam bem sequinhos, sobretudo o Coral. A cobertura do Rosa é perfeita, a do Coral, por ser uma cor bem clara, fica com leves falhas, que podem ser corrigidas com aplicação com pincel. 


Na última foto mostro, no meio, o Flat Out Fabulous da M.A.C, do lado esquerdo o Rosa Marcante da Eudora e do lado direito o Fucsia Mate da Contém 1g.


O Rosa Marcante é um pouco mais escuro e menos vivo que o Flat Out Fabulous, mas quase tão seco quanto ele. O seu acabamento se aproxima muito do retro matte. O Fucsia tem a cor praticamente igual à do Flat Out Fabulous, mas não é tão seco. Ambos são bons substitutos do batom famoso. O batom da Eudora é sem dúvidas o melhor custo-benefício, pois é bem baratinho e super digno. Eu adorei e indico para quem não encontrou o divo da M.A.C ou não pode pagar por ele. Espero que vocês tenham gostado da dica! bj

Maquiagem Artística: máscara de Carnaval


Vocês sabem que Carnaval para mim é pretexto para fazer maquiagens artísticas e para brincar bastante com a criatividade. A última que fiz foi essa máscara diferente, pois não tem o formato tradicional. Não a fiz para ir a nenhum bloco ou festa em particular. Fiz como um exercício técnico e criativo mesmo. Fiz, fotografei e tirei. 


Uma coisa que muitos maquiadores não entendem é que para serem criativos não dependem simplesmente de um dom divino. Claro que para algumas pessoas é mais fácil trabalhar de forma criativa, mas o fato é que tudo que as pessoas chamam de dom é formado, de um lado, de habilidade e, de outro, de dedicação, de treino, de tentativa e erro, de persistência. Isso é o que torna possível que o talento se desenvolva em realizações fora do comum. Nenhum bom resultado vem sem esforço, mas hoje a maioria das pessoas acha que se tornarão excelentes profissionais num toque de mágica, naturalmente. Todo grande profissional trabalhou muito e conscientemente para chegar à excelência. Quem está de fora só vê os resultados e acha que é puro e simples talento. Eu não acredito nisso e me esforço, estudo e pratico diariamente para chegar onde almejo. 


Por tal motivo, sempre que posso faço exercícios que me desafiam, procuro fazer algo que nunca fiz, realizar uma ideia, por mais maluca e "inútil" que seja. Cada maquiagem que faço em mim ou em outra pessoa fora de trabalho, sem nenhuma razão, experimento coisas novas, avalio o que poderia sair melhor, que materiais poderia ou não ter usado, o que deveria ter feito diferente e o que saiu legal. Isso me ajuda demais a refletir sobre o que posso melhorar no meu trabalho e a evoluir. 

Na foto acima, mostro o croqui que fiz com a ideia original da máscara. Nas fotos abaixo, mostro como ela ficou na prática, no rosto que é superfície tridimensional. A ideia básica foi seguida, mas formato do olho teve que ser adaptado à anatomia do meu rosto. Acabei também acrescentando as pérolas, que fizeram toda diferença no resultado final.






Fiz essa maquiagem toda à mão livre, sem ajuda de nenhum tipo de gabarito ou instrumento para facilitar os traçados. Levei 4 horas para chegar ao final. Nas fotos pude avaliar os pontos que podem ser melhorados, pois nelas os defeitos sempre ressaltam (fica a dica). No geral achei bom o resultado e pensei que seria interessante compartilhar com vocês um pouco da minha forma de pensar e agir em relação ao meu trabalho.

Me desculpem a qualidade das fotos. Eu mesma tiro e não tenho uma máquina, nem técnica nem iluminação profissional. Tive que tirar todas sem flash, pois com ele esse tipo de maquiagem estoura, fica medonho. Então o foco mandou lembrança. A última foto então... é do Instagram, mas foi a que ficou melhor pegando a maquiagem de frente. Enfim, valeu a intenção de mostrar o resultado do meu exercício. Espero que tenham gostado! Bom Carnaval! 

COMO MONTAR UM KIT PROFISSIONAL DE MAQUIAGEM (ou um super kit pessoal)


Atendendo a pedidos de muitas leitoras que estão investindo agora para se tornarem maquiadores profissionais, e também dos meus alunos do curso profissional do Senac Minas, o post de hoje mostra uma lista básica de produtos para uma maleta profissional.

Não vou indicar marcas, apenas uma relação mínima de produtos com a qual é possível começar a atuar profissionalmente. Lembro que um bom maquiador não precisa ter todos os tons de base, pós, de batons... ele lança mão de misturas e de procedimentos de matização e de ruborização para alcançar o resultado esperado de cor e de efeito, mesmo com poucos materiais.   

Não é preciso montar de cara uma maleta enorme e com todos os lançamentos das marcas celebradas do mundo para se obter bons resultados. É possível trabalhar bem com um arsenal relativamente restrito de bons produtos e acrescentar novidades aos poucos, à medida que a atividade traz retorno. 

A minha própria experiência, de quem comprou produtos demais, somada a de outros profissionais, me mostrou que a tendência dos maquiadores é usarmos, na maioria das vezes, o mesmo conjunto de produtos básicos e, eventualmente, aqueles diferentes e especiais. 

Alerto também para o fato de que quando começamos a maquiar a tendência consumista é grande. Queremos ter todos os produtos das marcas famosas, nos impressionamos com todos os lançamentos. Depois de um tempo percebemos que o ritmo de lançamentos que as grandes marcas estabeleceram hoje no mercado é simplesmente absurdo e obedece meramente ao interesse econômico da indústria, através do incentivo constante ao consumo. 

Na prática, é impossível lançar reais novidades em termos de fórmula, de cor, de acabamento, de efeito e etc em tal ritmo e constância. Percebemos, enfim, que são lançadas novas coleções, novas e lindas embalagens, mas que os produtos em si não têm tantas variações, considerando o conjunto de todas as boas marcas.  

Portanto, sem desespero na montagem da maleta profissional! Vamos à lista!

Instrumental

1 placa de aço inox para coleta e mistura de bases, corretivos, batons
1 espátula de aço inox para coleta e mistura de bases, corretivos, batons
1 curvex
1 tesourinha de ponta reta
1 pinça
1 pincel de base língua de gato
1 picel de base flat top
1 pincel de corretivo/sombra cremosa
2 pincéis de batom
2 pincéis de cerdas naturais para sombras tamanho médio (padrão) 
1 pincel de cerdas naturais para esfumar
1 pincel de cerdas naturais para iluminação e sombreamento
1 pincel para sombras pequeno (para detalhes)
1 pincel chanfrado
1 pincel número 0 para delineação
1 pincel para pó
1 pincel para blush
1 escova para sobrancelhas
4 aplicadores de sombras de esponja cabo longo 
3 esponjas de espuma para base

Pré-maquiagem 

1 emulsão ou leite de limpeza facial - todos os tipos de pele
1 demaquilante bifásico
1 tônico hidratante - peles secas a normais
1 tônico adstringente - peles mistas a oleosas
1 gel hidratante facial - peles mistas a oleosas
1 creme hidratante facial - peles secas a normais
1 hidratante labial
1 primer facial

Cobertura e correção 

1 base cremosa ou líquida de cobertura média amarelada clara 
1 base cremosa ou líquida de cobertura média amarelada média
1 base cremosa ou líquida de cobertura média amarelada escura
1 base cremosa ou líquida de cobertura média rosada clara
1 base cremosa ou líquida de cobertura média rosada média
1 base cremosa ou líquida de cobertura média rosada escura
1 corretivo cremoso claro
1 corretivo cremoso médio
1 corretivo cremoso escuro
1 corretivo cremoso pele negra
1 corretivo cremoso amarelo
1 corretivo cremoso verde
1 corretivo cremoso coral  
1 corretivo cremoso laranja
1 corretivo cremoso vermelho
1 corretivo cremoso lilás

observação: para uso profissional não se recomenda bases muito fluídas de pouca cobertura. Recomenda-se uso da base cremosa, que algumas marcas chamam de líquida, com cobertura média ou alta, que possa ser manejada com diluição ou sobreposição de camadas para se atingir diferentes níveis de cobertura. Bases compactas ou em bastão, por terem textura mais visível, são recomendadas apenas em algumas situações, como para fotografia, eventos noturnos entre outros.

Fixação e acabamento

1 pó facial ou compacto translúcido
1 pó facial ou compacto amarelado médio
1 pó facial ou compacto rosado médio
1 pó facial ou compacto amarelado escuro
1 pó facial ou compacto rosado escuro

observação: o pó facial, solto, tende a ser mais fino que o compacto. Sendo assim, em geral, é indicado para ser usado na fixação da cobertura da pele, ou seja, no rosto todo para fixar a base. O compacto é mais indicado para retoques e pequenos acabamentos e sombreamentos, pois tem partículas maiores e tende a dar mais textura à pele quando aplicado em todo o rosto. Contudo, algumas marcas oferecem pós compactos finíssimos que podem ser usados na fixação da cobertura com ótimo resultado.

Olhos

1 primer para sombra
1 lápis cremoso preto
1 lápis cremoso marrom
1 lápis cremoso bege
1 delineador líquido ou gel preto
1 máscara para cílios preta
1 paleta de sombras tons neutros e básicos opacos, aveludados e cintilantes (preto, marrom, bege, rosê, bronze, dourado, prata, cobre, pérola, berinjela).
1 paleta de sombras coloridas opacas, aveludadas e cintilantes (opte por paletas com tons mais discretos, claros, médios e escuros, evitando as com cores muito vibrantes, que são pouco usadas). 

Sobrancelhas

1 Lápis para sobrancelhas acinzentado
1 Lápis para sobrancelhas marrom escuro
1 kit de sombras para sobrancelhas (pode sr substituído por sombras opacas em tons de bege e marrom)
1 máscara para cílios incolor

Face

1 blush rosa claro
1 blush pêssego ou coral
1 blush laranja
1 blush terra
1 pó bronzeador
1 pó iluminador dourado
1 pó iluminador prata/rosado

Lábios

1 lápis cor de boca
1 lápis vermelho
1 lápis vinho
1 batom cor de boca rosado
1 batom rosa claro
1 batom pêssego
1 batom bege claro
1 batom marrom
1 batom vermelho
1 batom vinho 
1 batom laranja ou coral intenso
1 batom pink
1 gloss incolor

observação: um maquiador com conhecimentos sólidos sobre cores poderia ter um kit com batons nos tons magenta (vermelho primário), azul, amarelo, branco e preto e obter todas as tonalidades a partir da mistura dessas cores. Na MAC Pro a linha LipMix oferece essas opções, podendo o magenta ser substituído pelo Fuchsia. Contudo, por uma questão de agilidade, as linhas profissionais oferecem vasta gama de cores prontas.

Outros

1 maleta
1 cola para cílios postiços
pares de cílios postiços de fios naturais (cabelo humano).
1 caixa de máscara descartável
1 caixa de cotonetes
1 caixa de lenços de papel
1 embalagem de discos de algodão
1 litro de álcool 70
1 higienizador de pincéis 

A partir da lista acima é possível começar o trabalho profissional.  Lembre-se ainda que mesmo as melhores marcas têm produtos excelentes e outros nem tão bons. Um kit de marcas variadas, trazendo o melhor de cada marca, provavelmente será superior a um kit de uma única marca. Lembre-se, por fim, que nem sempre preço alto é sinônimo de qualidade alta, embora em muitos casos seja. 

As mesmas dicas podem ser aproveitadas para se montar, aos poucos, um super kit pessoal de auto maquiagem, retirando opções de produtos que não se adaptem a seu tom de pele, tanto em bases, pós, blushes e corretivos quanto em sombras e batons. Aqui tem uma lista bem mais modesta para quem estes começando a usar maquiagem e não tem objetivos profissionais. 

Maquiagem Artística: Carnaval

Este ano o Carnaval é em março, mas já estou fazendo alguns ensaios de maquiagem para a ocasião. Não sou de pirar na festa, mas tenho gostado de participar de um bloco ou outro aqui em Bh. Nosso Carnaval tradicional de rua está renascendo, com muitos blocos, muitas marchinhas e muita irreverência e crítica social. É exatamente esse lado da festa que eu gosto. Assim como o lado da fantasia, da beleza, do lirismo e da arte.

Desta vez resolvi fazer uma maquiagem bem tradicional, então duas figuras me vieram  cabeça: o palhaço e o pierrô. Este foi só um ensaio para testar alguns produtos e efeitos novos, descobrir se funcionariam, assim como para colocar em prática ideias, esquemas de cores e conceitos que estavam na manha cabeça. 

Tem várias coisas nessa maquiagem que quero mudar, aprimorar. Não fiquei exatamente satisfeita, mas foi um ótimo exercício, pois já sei tudo que preciso fazer diferente para a próxima. De toda forma, achei o resultado legal para a primeira tentativa e resolvi compartilhar com vocês. 







Tem hora que fico achando muito chato compartilhar no blog apenas resenhas de produtos quando, no  fundo, a experiência com a maquiagem vai tão além do consumo e do ter certas marcas. O que me faz amar a maquiagem é justamente o fato de que, além de ser um técnica embelezadora e corretora, é também uma arte que oferece inúmeras possibilidades de expressão, de transformação e de criação. Eu amo fazer esse tipo de trabalho! Espero que tenham gostado! bj

Swatches e resenha: batons Passaneura e Trendy Twins da Tracta

Recebi para testar mais dois batons do projeto Blogs da Tracta, o Passaneura, da queridíssima parceira Tatiana, e o Trendy Twins, da não menos querida Ana. São dois batons com propostas bem diferentes, para não dizer opostas. O Passaneura é o rosa avermelhado e o Trendy Twins é o roxo.


Na foto abaixo é possível perceber porque são tão diferentes. O Passaneura na bala parece ter uma cor forte, mas ele é um batom cuja proposta é ter muito brilho e pouca cor e cobertura. Ele colore levemente a boca e hidrata bastante. Deixa aquele efeito rosadinho natural, um pouco inocente, que muita gente curte para o dia-a-dia. A durabilidade, como de qualquer batom desse tipo, não é muito alta. Ele é ideal para quem tem os lábios mais ressecados e gosta de maquiagem mais discreta 

Já o Trendy Twins é um batom cremoso com bastante cor, uma cobertura boa, mas não total como a de um batom matte. O tom dele é um violeta maravilhoso, que não é nem muito frio nem muito escuro. Apesar de cremoso, é consistente o suficiente para não escorrer e nem sumir da boca. A durabilidade é boa. Suas características são semelhantes aos do batom do blog Amamos Makes (resenha aqui).


 Passaneura

Trendy Twins

O Trendy Twins ficou estranho na foto porque fui ajeitar o contorno no lábio superior com um pincel meio duro e ele retirou massa numa parte e acumulou na borda. Relevem. No mais, cada batom com seu conceito, cada um para um gosto, ambos de boa qualidade e com um bom preço. Estão à venda, como todos os produtos do projeto blog, loja virtual da Tracta.  beijo!

Swatches e Resenha: batom Vamp It Up - Mega Last Lip Color Wet n Wild

A linha Mega Last Lip Color da marca "de farmácia" americana Wet n Wild é conhecida por ter batons de cores incríveis, ótima qualidade e um preço muito bom. A cor que mostro hoje é o Vamp It Upum batom roxo quase preto, cor de amora madura.


Eu tenho muitas cores e simplesmente adoro esses batons. Resenhas de outras tonalidades aquiaquiaquiaqui e aqui.

Apesar de ser um batom bem barato, a embalagem é mais resistente que as dos batons de farmácia daqui do Brasil. E também é bem mais bonitinha. A única coisa que incomoda é que um pedaço da bala sempre fica para fora da parte inferior da embalagem. Ao abrir ou fechar, a tampa pode "mascar"  o batom. 


O Vamp It Up é exatamente da mesma cor que o Cyber da M.A.C (resenha aqui), que foi super sucesso no blog! No post sobre o Cyber eu explico em quais biótipos essa cor funciona bem. 

Esse tom de amora mete medo na maioria das pessoas, pois é muito escuro, muito fechado, muito ousado. Para alguns, remete ao gótico, mas para mim remete, antes de tudo, aos anos 20. Amo toda a estética da década de 20 e dela tirei a referência para meu novo corte de cabelo, que mostro no final este post.


Abaixo, amostras do Vamp It Up (à esquerda) e do Cyber, fotografadas em luz natural e aplicadas em uma passada. A cor é a mesma, mas a pigmentação e a cobertura do batom baratex é superior. Ele não é mais escuro, ele é mais consistente e pigmentado, garantindo cobertura total e maior durabilidade. 

Seu acabamento é semi matte, bem semelhante ao dos batons satin da M.A.C - um intermediário, em relação ao matte e ao cremoso. Sua textura é ótima, ele é fácil de aplicar, não escorre e é confortável de usar.

Adoro o Cyber, mas depois que testei o Vamp fiquei muito impressionada com a sua qualidade. Dá para obter a cor intensa também com o batom da M.A.C, sobrepondo algumas camadas, já que ele é menos concentrado.


Abaixo, amostra do Vamp It Up nos lábios, fotografada em luz natural.


O Vamp, assim como todos os batons da mesma linha, praticamente não tem cheiro e nem gosto, o que faz dele uma boa opção de batom para pessoas mais sensíveis ao perfume/cheiro e ao sabor de matéria-prima que muitos produtos têm. 


Acima, mostro a maquiagem que usei com esse batom outro dia. Bege rosado na pálpebra móvel , sombra iluminadora opaca nos supercílios, canto interno dos olhos iluminado com brilho, delineador gatinho bem longo no canto externo e puxadinho no canto interno. Usei ainda blush rosado e iluminador perolado.  


A ideia foi deixar os olhos mais discretos em termos de cor, mas bem ousados em termos de efeito. Sinceramente não gosto de usar esse batom, tão escuro, sem nada nos olhos, pois dessa forma só se veria a boca. Com uma cor assim, alguma coisa nos olhos é importante para equilibrar a fisionomia.


Aproveito para mostrar para vocês meu novo corte de cabelo. Antes ele estava bem assimétrico e desconectado, desfiado, com um lado bem curtinho e o outro um pouco maior, com franjão lateral. Agora a ideia é chegar ao chanel totalmente simétrico, com franja reta e nuca batida que a atriz Louise Brooks usava. Falta só crescer um pouco mais nas laterais. 

Eu estou amando esse corte e o fato de ter cabelo curto. É fresco, fácil de arrumar, versátil. Exige manutenção de 3 em 3 meses no máximo, o que acho ótimo, pois sempre posso mudar algumas coisa a atualizar o visual. Não tenho o menor apego pelo comprimento do cabelo. Quem cortou, mais uma vez, foi a Luciene Ferrari (e-mail: ferrarisangela@hotmail.com, celular: 31 87778189), minha amiga e instrutora do curso profissional de Cabeleireiro do Senac BH.  

No mais, desejo a vocês uma excelente passagem de ano e que 2014 seja brilhante! bj